sábado, 19 de dezembro de 2009

Há o calor das lareiras

Natal de todos os dias
Tem sido bem complicado
Desconforto com o frio
Bolsos pouco recheados
....
Lá pela alta Lombada
Apesar de frio maior
Há o calor das lareiras
As couves saborosas
E cheirinho das alheiras,
com sabor ainda melhor...
.
Tere

1 comentário:

Anónimo disse...

Senti e gostei do seu "calor das lareiras", no encontro dos gestos e dos encontros de mais um Natal.
Obrigado por ter escolhido e partilhado um dos meus poemas - Nem toda a gente gosta da chuva como eu gosto -!

Se quiser continuar a ler-me poderá fazê-lo em: EtFreire Worldart Friends

Um abraço

(EtFreire)