segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Ditados populares sobre o mês de Janeiro

A água de Janeiro, vale dinheiro.
� Janeiro quente traz o diabo no ventre.
� Ao luar de Janeiro, se conta dinheiro.
� Em Janeiro, um porco ao sol outro no fumeiro.
� Os bons dias em Janeiro vêm-se a pagar em Fevereiro.
� A 20 de Janeiro, uma hora por inteiro e quem bem contar, hora e meia vai achar.
� Se queres ser bom ervilheiro, semeia no crescente de Janeiro.
� Janeiro greleiro, não enche o celeiro.
� Em Janeiro sobe ao outeiro. Se vires verdejar, põe-te a chorar. Se vires terrear põe-te a cantar.
� Ao minguante de Janeiro, corta o madeiro.
� O luar de Janeiro, é claro como um carneiro; mas lá vem o de Agosto que lhe dá pelo rosto.
� Não há luar como o de Janeiro, nem amor como o primeiro.
� Bons dias em Janeiro enganam o homem em Fevereiro.
� Chuva em Janeiro e sem frio, vai dar riqueza ao Estio.
� Janeiro fora, mais uma hora, quem bem souber contar hora e meia vai achar.
� No mês de Janeiro sobe ao outeiro para ver o nevoeiro.
� Pescada de Janeiro, vale carneiro.
� Sol de Janeiro, sempre baixo no outeiro.
�Trovoada em Janeiro, nem bom prado, nem bom palheiro.
� Em Janeiro, acende a fogueira e senta-te à lareira.
� Calça branca em Janeiro é sinal de pouco dinheiro.
� Janeiro geoso traz um ano formoso.
� Janeiro molhado, se não cria pão, cria o gado.
� A vinte de Janeiro uma hora por inteiro.
� Se para a tua casa precisas de madeiro corta-o em Janeiro.
� Em Janeiro mete obreiro.
� Janeiro bom para a vaca, é mau para saca.
� Secura de Janeiro riqueza do rendeiro.
� Pintainho de Janeiro, vai com a mãe ao poleiro.
� Janeiro frio e molhado. Enche o celeiro e farta o gado.
� Trovão em Janeiro, nem bom prado nem bom palheiro.
� Janeiro geadeiro.
� Não há luar como o de Janeiro nem sol como o de Agosto.
� Em Janeiro, os dias têm saltos de carneiro.
� Em Janeiro veste pele de carneiro

Cartas de Amor - Trio Odemira



Obrigada Hamilton por no h5 ter colocado e me fez recordar o que muito não ouvia. Abraço.

sábado, 17 de janeiro de 2009

Em Babe nevou

Foram dias de nevada
E eu não estava lá...
Lá ...naquela lombada
Muita lenha nas lareiras,
fumeiro a assar nas brasas
e eu a imaginar o cheiro
o sabor dos petiscos...
E a neve com sua brancura
vestindo de branco a paisagem
numa candura inesquecível.
.
TERE

MÚSICA RELAXANTE! BOM FIM DE SEMANA

terça-feira, 6 de janeiro de 2009

Antes que Seja Tarde

Amigo,
tu que choras uma angústia qualquer
e falas de coisas mansas como o luar
e paradas
como as águas de um lago adormecido,
acorda!
Deixa de vez
as margens do regato solitário
onde te miras
como se fosses a tua namorada.
Abandona o jardim sem flores
desse país inventado
onde tu és o único habitante.
Deixa os desejos sem rumo
de barco ao Deus-dará
e esse ar de renúncia
às coisas do mundo.
Acorda, amigo,
liberta-te dessa paz podre de milagre
que existe
apenas na tua imaginação.
Abre os olhos e olha,
abre os braços e luta!
Amigo,
antes da morte vir
nasce de vez para a vida.

Manuel da Fonseca, in "Poemas Dispersos"

sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

Minha Rua



Minha rua da aldeia
Não é uma rua qualquer.
É o largo da Igreja
Onde brinquei a valer.

É essa rua rural...
Que sinto mais como minha.
Não foi nela que nasci
Mas vivi lá em pequenina.

Brincava, corria, saltava
Com amigos da infância...
Que recordo com carinho
E deles tenho lembrança...

Naquela rua, na altura
Havia muito lamaçal...
Nos invernos rigorosos
Que uniam afinal...

Com lenha de cada um
Repartida quando acabava.
Ninguém passava frio...
Nessa rua que eu amava !

Eram também fiadeiros
E bailaricos a rodos...
Encontros de todo a gente
Quando decidir algo de todos.

Em cariz comunitário.
E "Conselho"em geral.
Era ali naquela rua...
Tudo resolvido, afinal.

Está agora mais ampla.
Pois não tem lenha por lá.
Desde há longos anos
Que diferente ela está!!!


V. N. De Gaia, 13 de Junho de 2006

M. T. Fernandes (Docequimera )

quinta-feira, 1 de janeiro de 2009

"HEAL THE WORLD" ??ouçam?? eu adoro esta música!!! Feliz Ano Novo

Dia Mundial da Paz!!! Fliz Ano Novo a todos os Babenses



Hoje, dia 1 de Janeiro começa um novo ano, 2009. Neste dia, primeiro de Janeiro, comemora-se o Dia Mundial da Paz, inicialmente chamado simplesmente de Dia da Paz. Foi criado pelo Papa Paulo VI, com uma mensagem datada do dia 8 de dezembro de 1967, para que o primeiro fosse celebrado sempre no primeiro dia do ano civil (1 de Janeiro), a partir de 1968, coisa que acontece até hoje. Dizia o Papa Paulo VI em sua primeira mensagem para este dia: "Dirigimos-nos a todos os homens de boa vontade, para os exortar a celebrar o Dia da Paz, em todo o mundo, no primeiro dia do ano civil, 1 de Janeiro de 1968. Desejaríamos que depois, cada ano, esta celebração se viesse a repetir, como augúrio e promessa, no início do calendário que mede e traça o caminho da vida humana no tempo que seja a Paz, com o seu justo e benéfico equilíbrio, a dominar o processar-se da história no futuro".