quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

"As festas dos rapazes"



ClIQUEM NO LINK , OUÇAM E VEJAM

" Na zona da Lombada, em Bragança, as festas natalícias são o ponto forte do ano...Na aldeia de Babe é onde a tradição secular ainda se mantém. Há juizes, gaita-de-foles, multas, tradições, convívio entre os rapazes solteiros da aldeia. Juntam-se todos para comerem uma vitela e participarem nas celebrações desta época.Assim, Natal, S.Estêvão e Dia de Reis são datas inesquecíveis para qualquer pessoa de Babe."

Visitem BABE,o Lombada (Restaurante) e a Lombada em geral


Já depois de Bragança
Numa aldeia pitoresca
Há cozinha regional...
Com boa "pinga" fresca!!!

Ver a "Sapeira" florida
Com o castro lá no alto.
Perfume e policromia
Com ladeiras sem socalco.

Catorze quilómetros de estrada
Para ir mais devagar...
Não deixem a Primavera
Sem esse lugar visitar.


M.Teresa Fernandes

NAQUELA NOITE



Subi ao campanário
Naquela noite de férias.
Passeei pelas ruas
Olhando estrelas brilhantes
Recordando tempo ido
Em que não havia electricidade.

Vi o céu mais brilhante
Contava e recontava
Estrelas até mais não
Para passar o tempo
E olhar o firmamento
Sossegadamente…
Em cada novo Verão.
.
M.Teresa Fernandes

AR PURO DA MONTANHA

Longe de qualquer loucura.
No ar puro da montanha
Procurando o sossego
Vitalizador da mente
Libertando cada medo.
Medo da agitação
Com existência singela
Olhar raios de sol…
E contemplar cada estrela!

M.Teresa Fernandes

terça-feira, 29 de janeiro de 2008

Novas placas de sinalização mas apenas em local especial

Beijocas minha sobrinha "neta" e divirtam-se nesses ares puros.



Nina, roubei do h5...não me vais bater? Gostei...Bjs para todos.

E são amigos!!!!

Foto retirada do site do CRM

segunda-feira, 28 de janeiro de 2008

Máscaras transmontanas no Soares dos Reis

http://jn.sapo.pt/2008/01/24/cultura/mascaras_transmontanas_soares_reis.html
.
"É inaugurada, hoje, no Museu Nacional de Soares dos Reis, no Porto, a exposição "Rituais de Inverno com máscaras".A mostra tem como objectivo prioritário as festividades do ciclo de Inverno no Nordeste Trasmontano, nas quais surgirão vários personagens mascarados."

sábado, 26 de janeiro de 2008

Fotos tiradas em Babe (Fumeiro e...)

Fumeiro..que ricos chouriços , salpicões e quejandos.



O regresso das vacas do lameiro.
..........
Enviadas por Alzira Marrão, a quem agradeço.Bjs amiga e votos de bom fim de semana.

terça-feira, 22 de janeiro de 2008

Momento

Momento fugaz aquele...
De inexorável encontro
Na montanha bem altiva
Corria um vento suave
Naquelas lombas perenes.

Que dia após dia…
Seus braços ampliam
Em sedução infinita
À liberdade de amar...

Na Natureza agreste
Que constantemente altera
Ora seca e fria...
Ora de inolvidável colorido
Em plena policromia.

Num âmago de amor infindo
Inóspita e sempre atenta
Às emoções de humanos
Umas de tristeza imensa
Outras de alegria tamanha

De manhã...ou no crepúsculo
Como
Naquele inexorável encontro
Ela…a Natureza...tu e eu
Num silêncio imensurável
Sentido...Inolvidável.

Naquele entardecer imaginado!

M. Teresa Fernandes

sábado, 19 de janeiro de 2008

Sonho Estival

Aquele sonho estival
Recordado com ardor
Envolvida...entrelaçada
Nos braços do seu amor!
Que segredava baixinho
Palavras de paixão
Acarinhando suavemente
Os dois em união…

Ela bem aninhada
Abraçando docemente
Enchendo de carinho
Num querer continuar
Naquele doce cantinho.
A sós...
Sem jamais acabar
Aquele momento.

Mas ao acordar
Recordou o fulgor
Num terno espreguiçar
Sentindo-se
Deveras sorridente
Pelo sonho da madrugada
No verão escaldante
Ali naquela Lombada.

.
Maria Teresa Fernandes

Obrigada à Direcção da Associação do Centro Recreativo de Mafamude, V. N. de Gaia


E ao seu Presidente Sr. Paulo Rodrigues

quinta-feira, 17 de janeiro de 2008

Aquele Campanário

Campanário com escadas íngremes
Que muitas vezes eu subi
Ver longe o horizonte…
Ou ficar somente ali.

Colocar Santa Bárbara
Em dias de trovoada
Quando D. Maria saía
E de tal me incumbia.
Eu, pequena ainda
Com medo de partir a santa
Subia devagarinho
E punha-a com cuidado.
Vindo depois para baixo
Ver se estava no lado certo
E rezava a oração de Santa Bárbara
Para afastar a trovoada!
O que nem sempre acontecia...
.
M.Teresa Fernandes

Descobri pelo mundo cyber...Conhecem?


quarta-feira, 16 de janeiro de 2008

DIA NUBLADO



Dia nublado ...
De água ameaçado
No planalto lombardense
Ao longo da caminhada
Esperava no meu rosto
A chuva anunciada.
.
Mas ficou sem cair
A chuva daquele dia.
Eu pensava e caminhava
Via e observava ao longe.
.
As nuvens iam passando.
Raios de Sol espreitavam
Com brilho que já batia
E o meu coração pulsando.
.
M. Teresa Fernandes

Manhã Gelada

Naquela manhã gelada
Mas de sol radioso
Estava tudo bem alvo
Panorama harmonioso.


Em frescura atenuante
Dos sonhos da noite fria
Era olhar aquele alvor
E sentir mais alegria.

Pelo branco natural
Do gelo da madrugada.
Um caminhar solitário
Em montanha bem gelada.

Saudando meu confidente
Bem branco lá nas alturas.
Fiquei mais confiante...
Esquecendo as agruras.

Da vida longe dali...
Em brumas e nevoeiros
Num mundo urbanizado
Sem gelo, nem castanheiros.

Como aquele meu confidente
Dos tempos de meninice.
Ali estava inerte...
Afagando com meiguice.


M.Teresa Fernandes

domingo, 13 de janeiro de 2008

Obrigada à Direcção do Centro Recreativo de Mafamude; Gaia


Dia Sábado, 19 de Janeiro - 2008
16h00
Apresentação do livro(2ªsessão)

Cardos e Quimeras

Autora: Maria Teresa Fernandes
Editorial100

Local:
Centro Recreativo de Mafamude
.
R. Pinto Aguiar 351 Vila Nova de Gaia 4400-252 VILA NOVA DE GAIA
.
Gracias Diego!!!Abraço ternurento.

sábado, 12 de janeiro de 2008

Desviei do h5 linda motoqueira babense

Bjs

Poema de Alzira Marrão

BABE HORIZONTE DE MAGIA
.
É um lugar mágico
Aquele que em menina
Sonhava sair umDia...
Olhava a linha do horizonte
E sonhava...
Subir aquela serra
Ahh! Era fantástico...
Descobrir o que do outro lado
Estava...
Um dia aconteceu a serra fui
Subir.
Mas,minha ansiedade aumentou
Pois a serra continuou
E eu fiquei sem
Descobrir
O que existia para lá da serra
E da outra aSeguir.
Um dia lá vou eu
Ampliar meu horizonte
Mas a menina sonhadora
Depressa compreendeu
Que o horizonte que sonhava
É mais limitado que o meu
Em tempos de menina

.Mª ALZIRALisboa 16-09-90

domingo, 6 de janeiro de 2008

sábado, 5 de janeiro de 2008

Tradições e recordações


Babe...bem lá no alto
Avistando-se de Bragança
Quem à aldeia se deslocar
Pode dar com festança.
Em muitas épocas do ano,
Natal, Corpo de Deus...
E quase o Verão inteiro
(aos Domingos)!
Aí por toda a Alta Lombada.
.
Mas o que recordo mais ainda
É a música dos gaiteiros
Com que começavam as festas
No Natal, com os rapazes solteiros,
Dando voltas á aldeia
Sempre bem perfilados
Desde a alvorada ao rancho dos pratos
E os que não fossem eram multados.
(Ainda são ao que me é dado saber)
Assim iam para a missa,
E depois almoço de vitela
Em que só rapazes entravam.
(Continuando o mesmo)
Vindo depois o profano
Em que toda a gente participa
É ano após ano...
Sem perder a tradição.
Mas..
Agora há outras músicas
Para animar cada festança
Vai gente dos arredores
E da cidade de Bragança.
( A deslocação é também mais fácil
a altura eram raros os automóveis)
.
Este ano não assistindo
Com pena eu fiquei
Como não estou nos Reis
A tradição não viverei
Presencialmente.
Mas como os figos secos
É as nozes do mercado.
As alheiras estão longe
As roscas (de pão)
Arrematadas em dia de Reis
Acho que me guardarão
(Agora há arcas frigoríficas.)
Na minha infância não era possível
Claro que não...
Nem electricidade havia.
Mas ficou na memória
A época natalícia
( de 24 de Dezembro a 6 de Janeiro)
.
M.Teresa Fernandes, V. N.Gaia, 5 de Janeiro de 2007

quinta-feira, 3 de janeiro de 2008

Cara amiga Alzira


1º ...Votos de que tenhas começado 2008 com o pé direito, boooooooo;)
2º...Foi uma alegria para mim em saber que descobriste o blogue dedicado a Babe e aos babenses..Não sei se já entraste no meu Docetere que é variado, mais do que este e mais antigo...com um anito , acho .......Este http://docetere.blogspot.com/ .


3º- Em Novembro passado doi Editado o meu 1º livrito de poemas "Cardos e Quimeras" pela Editorial100...senti a falta das e dos amigos de infância naquele dia mas como estaamos espalhados pelo País , pelo Mundo era complicado sonhar em ter-vos comigo num dia que não de muita felicidade, pois essa voou há muito mas dia diferente na minha rotina solitária.


4ºEstás mesmo bem? E todos os outros da família mais próxima ou conhecidos da terra e que encontras aí?...De Verão a Verão é muito tempo e mesmo nessa época nem sempre há encontro com tempo necessário para saber como está cada pessoa....Individalismo do 3º milénio a aumentar, crise social a nem sempre deixar estar com disposição...


Tens espaço na net com os teus poemas? Tens messenger ligado com o teu endereço?


Adiciona sff por mitefernandes@hotmail.com.

Doces abraços, bem lombardenses, bem bem babenses

Uma rosa para ti com o carinho de sempre.
M. Teresa