quinta-feira, 11 de outubro de 2007

Manhã de Janeiro

Naquela manhã gelada
Mas de sol radioso
Estava tudo bem alvo
Panorama harmonioso.
.
Em frescura atenuante
Dos sonhos da noite fria
Era olhar aquele alvor
E sentir mais alegria.

Pelo branco natural
Do gelo da madrugada.
Um caminhar solitário
Em montanha bem gelada.

Saudando meu confidente
Bem branco lá nas alturas.
Fiquei mais confiante...
Esquecendo as agruras.

Da vida longe dali
Em brumas e nevoeiros
Num mundo urbanizado
Sem gelo, nem castanheiros.

Como aquele meu confidente
Dos tempos de meninice.
Ali estava inerte...
Afagada com meiguice.

M.Teresa

Sem comentários: